Federeração de Esgrima do Estado do Rio de Janeiro
www.esgrimarj.com.br

As armas: O Florete

O florete é a arma mais comum entre os esgrimistas por ser uma arma de lâmina mais flexível e mais leve do que a espada e que se joga com mais delicadeza no toque, no torso somente. Esta também era a única arma tradicionalmente que as mulheres usavam em competições.

Florete

É uma arma boa para o início da aprendizagem. Exige postura, agilidade, equilíbrio e flexibilidade além de um agudo senso de tempo de reação que caracteriza todos os esgrimistas fascinados por este desporto. Medindo 90 centímetros com lâmina, a arma inclui o copo (ou casoleta, em italiano) e punho (as partes pelas quais o esgrimista protege e segura a arma, respectivamente) são menores do que na espada (que protege a mão toda — zona válida, na espada), e no sabre (que tem proteção adicional para o braço) facilitando o manejamento ágil da arma. A lâmina de forma trapezoidal é mais flexível do que a da espada, mas não tanto quanto a do sabre.

Qualquer toque efetuado fora da área válida (fora da jaqueta metálica) não é válido. O florete é também uma arma de "precedência” ou convenção, ou seja, se um esgrimista faz um movimento de ataque, o adversário tem que para-lo ou esquivar-se totalmente para poder tocá-lo.

Superfície válida no florete: torso, e uma parte da barbela da máscara 1.5–2cm abaixo do pescoço.

Superfície válida